REVIEW - Tigres, Coelhos, Gelo Gelado e Fogo Gay - Tiger and Bunny

0
  • segunda-feira, 16 de janeiro de 2012
  • Robert Reis
  • Marcadores: , , , , , , , ,

  • Dae pessoal! Eu entrei em um pequeno (WUT?) hiato desde que minha internet da MALDITA Speedy caiu, e minha mãe ficou embaçando aqui pra resolver a situação. Algumas pessoas que eu converso ou que me seguem no Twitter sabem do fato, então vocês sabem o que se passa. Então chega de rodeios e hoje falarei sobre um anime que me deixou muito intrigado por er um alto niel de fodacidade mas ter pouca renda. Pelo que o pessoal falou sobre ele no ano passado, ele era um daqueles animes "tapa-buracos", da Sunrise enquanto a mesma não produzia um anime da série Gundam, que é uma franquia de sua responsabilidade. Tanto que após esse anime a empresa lançou, na temporada de Outono, Gundam Age, que se eu tiver paciência, posso até chegar a ver, mas Mecha não é algo que me agrade muito. O anime me surpreendeu muito (O que me fez gostar dele) fazendo com que o PPP (Poder do Persongem Principal) desse anime fosse limitado e o protagonista fosse um cara idiota mas interessante. Hoje falarei sobre um anime, não um mangá pelo fato desse anime ser a obra original e eu ainda não ter lído o mangá ainda. Hoje falarei sobre Tiger & Bunny.


    Tiger & Bunny é uma produção do estúdio Sunrise, dirigido por Keiichi Sato, da Bandai, que durou de 3 de Abril de 2011  à 18 Setembro de 2011  e foi transmitida pela MBS. O mangá é ilustrado por Sakakibara Mizuki, seu demográfico é classificado como Seinen e Tiger & Bunny é publicado na Newtype Ace da Kadokawa Shoten desde outubro e tem até o momento 4 capítulos. Tiger & Bunny tem um one-shot publicado na Young Jump de autoria de Masakazu Katsura, que entre outras obras, escreveu Video Girl Ai, DNA² e Zetman, o ultimo ainda em andamento na Young Jump também. EM noembro do ano passado foi anunciado que esse ano o anime vai ter dois filmes baseados na história. É por isso que eu digo que para os propósitos pelo qual Tiger & Bunny foi criado, ele deu muito certo. Tem uma história interessante e cenas impactantes, além de um CG que me agradou, que mesclou muito bem com o 2D dos personagens. Parece que os caras excederam na qualidade sem querer ou não sabiam que a fórmula de Tiger & Bunny que eles desenvoleram pudesse render alguns frutos. Entraram no Modo Good Luck de produção!


    A história se passa no ano de NC 1978, mas antes disso, mais ou menos uns 45 anos, os astros da série, os NEXT's (pessoas com superpoderes), começaram a pipocar pelo mundo, e na cidade de Sternbild eles se tornarem Super-Heróis, ou até Super Vilões. Na mesma época que os NEXT's começaram a aparecer, foi criado um programa onde os super heróis combatiam os vilões, como rivais, por pontos. Quem tivesse a melhor classificação do "Campeonato" era considerado pelas temporadas que consegisse ficar em primeiro o Rei dos Heróis, o herói mais forte de todos. Esse programa é a Hero TV, que funciona até os dias em que a história é contada.

    Os dois protagonista da história são Kaburagi Kotetsu e Barnaby Brooks Jr. mais conhecidos como Wild Tiger e... Barnaby. Sim, Barnaby usa sua verdadeira indentidade como herói, mas se serve de consolo, o Kotetsu chama ele de Bunny, que é de onde vem o nome da história. Kotetsu é um herói da moda antiga, que faz o que for necessário para salvar vidas e prender os bandidos. Sua resistência e facilidade em quebrar coisas lhe rendeu a alcunha de Esmagador da Justiça. O que é um prédio ou dois quando tem que se salvar vidas, não é mesmo? Não é assim que as autoridades pensam e por isso ele sempre é punido por se exceder em suas atuações como herói. Barnaby é o contrário, um cara que não liga muito pras coisas ao seu redor e pensa no fato de ser herói como algo profissional, ele só está alí pra se vingar de algo que aconteceu no seu passado.


    Além de Tiger & Barnaby, que são a primeira e única dupla de heróis da Hero TV de todos os tempos, há também os outros heróis, cada qual com suas características. Tem a Blue Rose, nascida Karina Lyle, que tem o poder de congelar as coisas, é fraca no Corpo-a-Corpo, mas pode muito bem serir como destração para um herói de verdade pegar o bandido... Brincadeira! Ela tem uma pistola que pode congelar os bandidos por completo facilmente. Temos também o Sky High, Keith Goodman, que me faz lembrar muito um herói de Tokusatsu, com todo o seu senso de justiça e amizade e suas poses ridiculas sempre dizendo "Obrigado e mais uma vez, Obrigado!". Ele foi considerado o melhor herói, até que o Barnaby apareceu. Ele tem o poder de voar e soltar uns hadoukens de vento. Tem o Fire Emblem, Nathan Seymour, que é o herói gay da história. Nada contra, mas nem tem como falar o contrário com a pinta todo que o negão dá. Ele tem a habilidade de fogo, e acha que o seu fogo é o mais forte de todos, mas no decorrer da história sempre aparece personagens com poder de fogo mais forte que o dele e ele fica reclamando que o dele é o mais forte.  Fire Emblem é o seu próprio chefe, já que a companhia da qual ele pertence é sua propriedade. Dragon Kid, Huang Pao-Lin, é a membro mais jovem do grupo de heróis, mas a melhor no corpo-a-corpo. Tem hábitos masculinos, é muy boa no Kung-Fu e seu poder NEXT é de eletricidade, podendo tostar qualquer um se quiser apenas soltando um raio. Rock Bison, Antonio Lopez, é um monstrengo brutamontes com poder de força. O cara é quase um Juggernaut a história. Sua roupa o faz ficar resistente a balas. É o melhor amigo do Kotetsu desde os tempos de colégio. Quando os dois eram líderes de gangues que sempre se enfrentavam. Mas depois de ários acontecimentos spoilísticos os dois viraram bons amigos e bons heróis. E Origami Cyclone, Ivan Karelin, no começo era um herói que se contentaa em aparecer no fundo, nunca conseguia pontos. Até porque o seu poder não o permitia ir pra frente de batalha. Ele tem o poder de copiar a forma e a voz de outra pessoa, mas se essa pessoa for um NEXT, ele não pode copiar seus poderes. Depois de outros eventos spoilisticos ele retoma a vontade de querer ajudar as pessoas e sempre ajuda com os resgates, já que não pode combater os vilões. Se tornando muito útil em várias partes do anime a partir daquele ponto.


    Tiger & Bunny era um tapa-buraco, mas no final foi considerado um dos melhores animes de 2011 por muito, inclusie nos blogs animisticos brasileiros. Do que eu ví, foi o melhor. Teve mesclas de drama, comédia, suspense, slice of life, sim, teve slice of life, tudo bem que foi um pouco mais agitado que um slice of life, mas tudo bem. E olha que era pra ser um simples Mecha/Sci-Fi. Mas Tiger & Bunny conseguiu superar suas próprias limitações com um enredo interessante e muy diversificado. Boas aberturas e encerramentos, com trilhas interessantes nelas e dentro do próprio anime também. Até a parte do Jake o anime era episódico, mas a partir dalí a coisa ficou mais uniforme.






    Quase todos os heróis tiveram seus back-grounds apresentados, se não me engano, faltou apenas o Rock Bison e o Fire Emblem, o que não faz você deixar de gostar de um dos dois personagens se quiser. Pessoalmente falando, as histórias do Origami Cyclone e do Wild Tiger são as mais interessantes e que me fizeram gostar mais deles dois, apesar do anime focar mais no Barnaby do que um cachorro foca um frango de padaria, mas tudo bem. Se há uma coisa nesse anime, essa coisa é propaganda. Ela está descaradamente por toda parte, até nos heróis. Mas por incrivel que pareça, ela não incomoda! Até dá uma estilizada nos uniformes dos heróis e faz uma parte da história fazer sentido, então. E por hoje é só pessoal, se gostaram comentem, se quiserem saber um pouco mais sobre os personagens, comentem, se acham que eu sou bobo, feio, chato e cara-de-mamão... Você está certo! Sem mais! See ya!

    0 comentários:

    Postar um comentário

     
    Copyright 2011 OtaKrazy Blog